26.8.16

O dia em que meu filhote virou tripé.

HELLOOOU, tudo bem? O post de hoje é um pouco diferente, pra quem não sabe sou louca por animais, apesar de não saber cuidar muito de mim mesma até, mas a gente vai aprendendo né? Eu sempre tive animais, como periquito, coelhos, peixinhos, gatos, cachorros, galinhas e até pintinho.  Enfim, hoje tenho 2 cachorros, vira latas e incentivo à adoção, pois os dois foram adotados e trouxeram sempre imensas alegrias pra minha família. Hoje eu vou contar um pouco da história do meu tripé, o Brutos, meu filhote de quase 1 ano e apesar dele acabar de ter se tornado um cachorrinho de 3 patas, estou aprendendo muito com ele, sobre superação e ser forte.


Adotamos ele com um mês e pouco, um mês depois que perdemos alguém muito especial, minha avó, resolvemos adotar o nosso filhote. Ele era tão pequeno, aliás ainda é, agora em Setembro faz um ano e nós estávamos na cabeça de que íamos adotar mais um, mas dessa vez uma outra menina, além da preta. Foi aí que tudo aconteceu, faltando apenas 2 meses para nós começarmos a nós preparar para a adoção aconteceu uma fatalidade.
Pra quem não conhece o Brutos é bem agitado e não para quieto, na última sexta-feira de Julho, quando meus pais estavam entrando em casa ele correu para fora e vinha um carro relativamente rápido, provavelmente sem prestar atenção, passou por cima do nosso filhotíneo, esmagando completamente os ossinhos da pata dele, que foi amputada. Na Quarta, ele está já estava em casa, com vários ferimentos e sem andar direito, mas não podemos apressar isso, pois ele é bem gordinho e pequeno, o que torna complicado andar sem uma pata traseira.


Depois de contar a história dele vim aqui pedir 3 coisas pra vocês, a primeira é pra quem é motorista, tenham cuidado por favor, pois você pode bater em um bichinho e deixá-lo sem andar, mas um dia isso pode acontecer com você, peço também para que sejam atenciosos, caso não dê pra desviar ou não consiga evitar, prestem ao menos socorro, ofereçam o tratamento ou ao menos uma carona ao veterinário mais próximo, porque no caso do meu isso não aconteceu e a despesa já ultrapassa R$ 500,00 e ainda vem muito mais por aí, tem cadeirinha, prótese e, além, de difícil de achar, não é barato, mas é isso aí né? Quando adotamos ou compramos um animalzinho tempos que ficar cientes de que assim como um filho, eles dão os mesmos gastos. Voltando as dicas, segunda deem amor aos seus bichinhos, apesar de lógico, muita gente é cruel e abandona os animais assim que eles não se tornam mais fofinhos. Terceira e última, pra quem quer uma cadeirinha e não tem condições pra comprar ou tem, existe o Rodapet, não sei se vou conseguir linkar,  mas o pessoal lá pode ajudar muito seu bichinho a ter a mobilidade.


Pra quem está passando pelo mesmo só posso ajudar com isso no momento, mas em breve vou fazer alguns posts sobre pet de novo e vídeos com meus bebês, ajudem seus bichinhos, tentem ajudar eles no máximo que puderam, não abandonem eles de jeito nenhum, ok? Até mais e logo, volto com a rotina de posts normais, rezem pelo brutíneo!!

Ps: O post era pra ter saído na época do acidente, mas infelizmente não tive como, uma atualização da situação dele é que ele já anda, porém teve que fazer 3 cirurgias em menos de 1 mês, pois ele estava se comendo, SIM, SE COMENDO! Amputaram mais uma parte da pata dele, mas ele já está melhor e em breve, vai tirar os pontos, porém todos os dias esta usando roupinhas que meu pai confecciona especialmente para ele, usando até meias para impedir de comer a pata boa. 

                                                   Instagram - Facebook - Youtube



Nenhum comentário:

Postar um comentário